Saiba mais

Auxílios de comunicação para pessoas com deficiência auditiva

  1. Diminua o ruído e aumente a luz: Locais escuros e barulhentos dificultam a compreensão da conversa, para pessoas com dificuldades de audição isso piora ainda mais. Sempre que possível, procure locais mais iluminados e com menos barulho.
  2. Evitar situações dificultosas: Evite ambientes em restaurantes, por exemplo, onde haja pouca iluminação ou muito ruído, procure evitar os locais de maior trânsito (proximidade de banheiros, balcões e da entrada de ambientes).
  3. Informe ao falante sobre a dificuldade em ouvir: Solicite ao interlocutor que fale de frente para você, mais pausadamente e mais alto, isso lhe auxiliará na compreensão do que está sendo dito, evitando assim, que haja um mal entendimento.
  4. Esteja atento: Quando a audição é difícil é comum ocorrer a dispersão, então procure organizar reuniões mais curtas ou com pausas, assim não serão tão exaustivas, pois o deficiente auditivo apresenta um desgaste maior devido ao esforço empregado para manter a atenção e compreensão do que está sendo dito.
  5. Olhe para o falante: Pesquisas demonstram que a percepção de pistas visuais (leitura orofacial) pode aumentar em até 20% no entendimento. Procure ter sempre uma visão clara do falante.
  6. Escreva: Informações importantes, como: endereços, números de telefone, medidas, e assim por diante, devem ser sempre escritas para evitar confusões.
  7. Por favor, repita: Faça com que seu interlocutor saiba que você está entendo o que está sendo dito, como: Fale mais claro, mais alto e encarando-o, com isto, evita que você o entenda errado, ajudando assim a melhor compreensão do que está sendo dito.
  8. Tente não interromper freqüentemente: Sempre tentar ser o menos obstrutivo possível, às vezes um sinal com a mão para o falante diminuir a velocidade da fala, falar mais alto ou retirar a mão do rosto para visualizar os lábios, e assim por diante, pode ser útil.
  9. Dê retorno ao falante: Ninguém gosta de ser sempre avisado de suas falhas, então, deixe a pessoa saber que o seu volume e velocidade estão bem, que você está entendendo o que está sendo dito.
  10. Não blefe! Ao não informar aos outros sobre sua deficiência auditiva aumenta as possibilidades de ocorrerem más interpretações.
  11. Seja realista: Há ambientes onde a escuta é quase impossível, pode ser melhor relaxar e deixar para situações mais favoráveis.
  12. Próteses auditivas têm suas limitações: A prótese ou aparelho auditivo não é um ouvido novo e sim um auxílio para as dificuldades de audição. As orientações acima,são sempre úteis, mesmo para pessoas com audição normal, procure sempre usá-las para um melhor entendimento. As próteses amplificam o som, auxiliando assim num melhor entendimento do que está sendo dito.

Diretrizes para falar com pessoas com deficiência auditiva:

  1. Chame a atenção antes de iniciar a conversa;
  2. Fale sempre de frente para a pessoa;
  3. Não coloque obstáculos na frente de seu rosto (evite mascar chicletes durante a conversa);
  4. Fale claramente e diminua a velocidade (pausas são sempre úteis);
  5. Pergunte se sua voz está no volume adequado (fale um pouco mais alto que o normal, mas não grite);
  6. Utilize expressões faciais e gestos;
  7. Aumente a iluminação;
  8. Explique o assunto (Ex: Estamos falando sobre a reunião de ontem);
  9. Reformule ao invés de repetir, quando notar que o ouvinte não está o entendendo;
  10. Diminua o ruído ao redor;
  11. Fale com as pessoas com deficiência auditiva, ou melhor, não se dirija ao acompanhante, mas sim ao deficiente auditivo;
  12. Mantenha a paciência e o senso de humor;
  13. Pergunte sempre ao deficiente auditivo como ajudá-lo a entender melhor o que está sendo dito.

Adaptado por Carlos Brinckmann e Liane Bagatini