Saiba mais

Brincando e Aprendendo – Como Estimular a Linguagem e a Fala de Seu Filho

Seu/sua filho/a está apresentando algumas trocas na fala, como por exemplo: “tofá” ao invés de sofá; “tama” ao invés de cama? Produz a fala cometendo algumas omissões do tipo “apatu”, para sapato, “caé”, para jacaré, etc? Seu/sua filho/a já está praticamente com dois anos e ainda não fala quase nada?

Queixas como estas estão cada vez mais freqüentes nos consultórios fonoaudiológicos. Estas alterações podem ocorrer devido a diversos fatores, mas principalmente, devido a problemas neurológicos, auditivos, psicológicos e/ou ainda, o mais comum perante a prática fonoaudiológica atual, devido à “falta de estimulação.

Com o corre-corre diário, a grande maioria das famílias chega em casa exausta e cheia de problemas a resolver. Com isto, acabam esquecendo de dar uma atenção um pouco maior a seu/sua filho/a. Conversar e brincar são coisas que a família quase não consegue fazer com os/as filhos/as e a rotina de ambos acaba ocorrendo de forma bastante automática e pobre em termos de estimulação de linguagem e fala. No entanto, para que a criança desenvolva adequadamente a linguagem e a fala, é fundamental que, nos primeiros anos de vida, ela tenha uma relação interativa e estimuladora, tanto com a família e/ou cuidadores, quanto com outras crianças da mesma faixa etária, pois este convívio promove benefícios em função da troca e da estimulação.

Em relação à estimulação da linguagem e da fala, podemos afirmar que, além de ser extremamente importante, ocorrerá de forma fácil e simples, se a família tiver paciência e alguns minutos por dia, para “brincar” com seu/sua filho/a, servindo de modelo da seguinte forma:

Caso, com estas sugestões, seu/sua filho/a não apresente melhora após alguns meses, não espere, procure um fonoaudiólogo!

Ignez Jobim Van Hoogstraten
Fonoaudióloga CRFa/8318