Saiba mais

Reabilitação Vestibular

Vestibular é um termo proveniente do nome Vestíbulo, que é um local dentro do ouvido interno, localizado no órgão que chamamos de labirinto. No sistema vestibular, existe um conjunto de estruturas sensoriais que permite que o nosso corpo se mantenha em equilíbrio. Reabilitação é todo tratamento que requer um treinamento específico com o objetivo de restabelecer alguma perda de função motora ou sensorial. Portanto, Reabilitação Vestibular é o tratamento usado para treinamento do sistema vestibular com o objetivo de desenvolver o equilíbrio do corpo.

As alterações do equilíbrio do corpo podem se manifestar de várias maneiras: sensação de tontura, desequilíbrio, instabilidade, desvio da marcha ao andar, dificuldade de fixação do olhar, acompanhada ou não de náuseas ou vômitos. Entre as inúmeras formas de tratamento, está a Reabilitação Vestibular, que atualmente tem sido considerada um dos mais efetivos métodos para tratar o paciente que sofre de tontura.

Várias técnicas podem ser usadas para na Reabilitação Vestibular. Uma delas é a utilização de exercícios físicos repetitivos, como movimentos de cabeça e olhos, movimento de tronco, brincadeiras com bola, andar com e sem movimento de cabeça e olhos, etc... - que são ensinados em consulta e praticados em casa, repetidas vezes, de forma disciplinada.

Antes de iniciarmos o tratamento propriamente dito, é necessário que o paciente participe de uma sessão informativa de como funciona o labirinto, o efeito das doenças sobre o sistema vestibular e também, na mesma sessão, aprenda a modificar alguns vícios que surgem em conseqüência das crises vertiginosas. Notamos que, com essas orientações, os pacientes já apresentam uma grande melhora dos sintomas.

Atitudes Corretas

Inversamente ao que se pensa, fazer movimentos que provoquem a vertigem são recomendados para facilitar a melhora, tomando-se devidos cuidados para não provocar quedas ao chão. Inicialmente, recomenda-se fazê-los sentado e, depois, em pé, se necessário com acompanhante ao lado, mas sem apoio. Pratique esportes, jogos com bola individuais (bola na parede, de uma mão a outra, bola ao chão, etc...) ou em grupo, sempre fixando o olhar na bola.

Atitudes Incorretas

Acreditar que os movimentos que provocam a tontura dificultam a melhora ou pioram a doença e, assim, evitá-los, enrijecendo a musculatura corporal, principalmente a do pescoço. Também não se deve abandonar atividades profissionais, caseiras, esportivas ou sociais, isolando-se por medo da crise. Evite andar apoiando-se em objetos ou pessoas, assim como sentar e levantar lentamente, usando apoio do braço da cadeira ou sofá. Não fique a maior parte do tempo deitado, parado, sem atividade alguma.

Adaptações de textos da Fundação de Otorrinolaringologia